Rodízio japones na sua casa

Nada como um bom rodízio japonês onde você pode comer de tudo um pouco, não precisa colocar a mão na massa para nada e ainda tem gente pra te servir. Mas se por acaso algum dia você não conseguir ir até um restaurante, ou quiser economizar o optar pelo “faça você mesmo”, o Aeru separou quatro receitas de comidas tradicionais japonesas  para você preparar o seu próprio rodízio sem sair de casa, confira:

 

Sunomono

1 pepino japonês grande cortado em fatias bem finas

1 colher de sopa de sal marinho ou himalaia

3 colheres de sopa de vinagre de arroz

2 colheres de sopa de açúcar (não use refinado)

2 colheres de sopa de gergelim branco e preto (tostado)

óleo de gergelim para finalizar (opcional)

sal e pimenta do reino a gosto

Misture o vinagre, o saquê e o sal ou shoyo e leve ao fogo baixo até começar a ferver. Desligue rapidamente e deixe esfriar.

Corte fatias bem finas do pepino e desfie os sticks de kani kama. Coloque-os em uma tigela com o bifum, despeje o caldo frio sobre eles e misture bem. Leve à geladeira por pelo menos uns 15 minutos para gelar.

Salpique o gergelim por cima na hora de servir.

 

Shimeji na manteiga

150g. de shimeji (eu prefiro o escuro)
4 colheres de sopa de molho shoyo
4 colheres de sopa de saquê culinário (pode ser substituído por água)
1 colher de café de açúcar
1 colher de sobremesa de manteiga ou margarina
1 colher de sopa de cebolinha picada

Corte a raiz do shimeji, divida-o em pequenos buquês e coloque em um recipiente que possa ir ao microondas.

Misture bem o shoyo com o saquê e o açúcar e jogue sobre o shimeji. Distribua pelotinhos de manteiga por cima e leve ao microondas até o shimeji ficar macio. Deve demorar cerca de 3 a 5 minutos — vai depender da potência de cada microondas. Comece com os 3 minutos, retire, mexa e verifique se está bom. Se precisar vá acrescentando de 1 em 1 minuto.

Retire, mexa bem e acrescente a cebolinha por cima. Se quiser, sirva com mais shoyo, ainda quente. Você pode, também, utilizar este shimeji pronto como recheio de tortas ou sanduíches, em molhos para massas, com saladas e grelhados.

 

Arroz japones

Para o gohan (arroz japonês):
1 xícara de arroz japonês (tipo 1, subgrupo polido)
1 1/2 xícara de água fria

Para o molho sú (tempero para o shari ou arroz de sushi):
1/2 xícara de vinagre de arroz
2 colheres de sopa de saquê mirin (opcional)
1 colher de sopa de açúcar
1 mini pontinha de colher de café de sal (bem pouco mesmo)

Antes de preparar, é necessário retirar um pouco do amido do arroz. Para isso, coloque-o em um recipiente e cubra-o com água. Com cuidado para não quebrar os grãos, vá mexendo a mão dentro da água em movimentos circulares até que ela fique esbranquiçada. Escorra a água e faça este procedimento mais uma vez. Depois, coloque o arroz em uma peneira e deixe descansar por mais ou menos uns 15 minutos.

Em seguida, cozinhe o arroz escorrido com a medida de água da receita em fogo baixo por 20 minutos (ele vai ficar meio empapado, não precisa secar completamente como o arroz comum). Retire do fogo e espalhe em um recipiente para que esfrie.

Enquanto isso, prepare o molho sú. Misture o vinagre com o saquê (se preferir, não use-o), o açúcar e o sal. Mexa bem até dissolver tudo.

Quando o arroz já estiver bem morno, distribua o molho sú por cima, sem misturar muito para não formar grumos, e deixe descansar por mais 10 minutos, coberto com um pano de prato limpo (isso evita que resseque demais).

Depois da pausa, o arroz japonês já virou shari e está pronto para ser utilizado em sushis, temakis, hot rolls etc. Esta quantidade, com complementos, serve 2 pessoas (rende cerca de 4 a 5 temakis médios).

 

Yakisoba

150g. de macarrão para yakisoba
2 colheres de sopa de óleo de gergelim torrado
1 colher de sopa de óleo vegetal (de girassol ou de canola, por exemplo)
1 cebola pequena em rodelas ou cubinhos
100g. de filé de frango limpo e em cubos
100g. de carne bovina ou suína (filé mignon, coxão mole, alcatra, filé de lombo suíno etc.) em cubos
1/4 xícara de saquê mirin
1/2 xícara de molho shoyo
1 cenoura média em cubos ou rodelas
+/- 1/2 xícara de brócolis separado em floretes (ou de couve flor)
+/- 1/2 xícara de folhas de acelga em tiras largas
50g. de cogumelos fatiados (frescos ou em conserva)
1 colher de chá de maisena dissolvida em 2 colheres de sopa de água
Sal a vontade

Comece preparando o macarrão de acordo com as instruções para que fique al dente (este da foto cozinha em 2 minutos). Escorra-o e, em uma frigideira em fogo médio, adicione o óleo de gergelim torrado, misturando de vez em quando até começar a dourar e ficar crocante. Reserve.

Em outra frigideira ou wok, aqueça o óleo vegetal e refogue a cebola sem deixar dourar. Acrescente o frango e a carne (esta combinação dá sabor ao molho — eu usei lombo suíno) e mexa para fritar todos os lados. Quando todos os pedaços já tiverem mudado de cor, coloque o saquê e espere o álcool evaporar. Depois disso, regue com o shoyo e espere ferver.

Abaixe o fogo, adicione a cenoura e deixe cozinhar por mais ou menos uns 2 minutos. Acrescente, então, o brócolis e, depois de mais uns 2 minutos, é a vez dos cogumelos e da maisena dissolvida. Mais 2 minutinhos até o molho começar a engrossar e coloque a acelga para murchar. Prove e, se quiser, acrescente sal — lembre-se de que o shoyo já é salgado.

Por fim, integre o macarrão cozido ao molho e sirva em seguida. Esta quantidade rende 2 boas porções.

 

Siga-nos:
https://i1.wp.com/blog.aeru.com.br/wp-content/uploads/2017/05/Rodízio-japones-na-sua-casa.jpg?fit=1024%2C681https://i0.wp.com/blog.aeru.com.br/wp-content/uploads/2017/05/Rodízio-japones-na-sua-casa.jpg?resize=150%2C150Sheila RodriguezArtigoscomida japonesa a baixo custo,comida japonesa em casa,restaurante japones em casaNada como um bom rodízio japonês onde você pode comer de tudo um pouco, não precisa colocar a mão na massa para nada e ainda tem gente pra te servir. Mas se por acaso algum dia você não conseguir ir até um restaurante, ou quiser economizar o optar pelo... Cultura Japonesa - Notícias, Novidades e muito mais!